Estamos juntos

Conclusão do projecto de águas do Lucala previsto para Outubro

O projecto de captação e abastecimento de água à cidade de Ndalatando, província do Cuanza-Norte, regista um nível de execução física de 78 por cento e prevê-se terminar em Outubro do ano em curso.

Segundo o fiscal dessa obra, Acácio Baptista, a empreitada, cuja execução financeira está em 76 por cento, encontra-se na fase de acabamento e instalação dos equipamentos electromecânicos.

Segundo a Angop, no quadro de uma visita de dois dias do secretário de Estado para as Águas, António da Costa, no Cuanza-Norte, considerou positivo o avanço das obras, que garantiu emprego a mais de 200 cidadãos, 80 por cento dos quais angolanos.

Orçado em 22,6 milhões de dólares norte-americanos, o projecto para a construção do novo sistema de abastecimento de água potável à cidade de Ndalatando, a partir do rio Lucala, enquadra-se no Programa de Investimentos Públicos (PIP) do Ministério da Energia e Águas, contando com co-financiado o Banco Mundial.

O sistema de abastecimento de água vai contemplar uma nova adução, captação, estação de tratamento, estações elevatórias e centros de distribuição.

O projecto prevê beneficiar 215 mil consumidores na vila municipal do Lucala, na cidade de Ndalatando e das aldeias, para além de infra-estruturas sociais ao longo da Estrada Nacional 230.

O empreendimento será conectado aos actuais sistemas de água da Fonte da Santa Isabel (construído no período colonial) do rio Mucari (inaugurado em 2015) e outro que está em construção no rio Lússue, a sete quilómetros de Ndalatando.

No âmbito da sua visita, o secretário de Estado para as Águas constatou o funcionamento de várias infra-estruturas do sector em Ndalatando e interagiu com os responsáveis  das respectivas obras.

Nesta quinta-feira, António da Costa prevê  trabalhar  nos municípios do Golungo Alto e Cambambe, onde vai inteirar-se da realidade do sector nestas localidades.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...