Estamos juntos

Angola e EUA assinam acordo de cooperação militar

Angola e os Estados Unidos da América (EUA) assinaram, quinta-feira, dia 06, em Washington, um acordo de cooperação militar, para uma assistência técnica e logística mais estreita entre as Forças Armadas dos dois países.

De acordo  comunicado de imprensa citado pela Angop refere que delegações ministeriais de ambos os países estiveram reunidas durante dois dias na capital norte-americana, com vista ao reforço das relações no campo da defesa.

Angola pretende dos EUA  o fortalecimento da capacidade técnica e operacional, como a aquisição de um sistema de construção de máquinas de última geração e de pontes, veículos de transporte e logística, uma frota de veículos tácticos leves, aeronaves, entre outros equipamentos.

Os dois países vão prosseguir uma relação de segurança mais estreita, algo que voltará a ser discutido na segunda reunião do comité, a realizar-se em Luanda, em 2025, como prevê o Memorando de Entendimento assinado por Angola e os Estados Unidos, em 2017, segundo a nota.

O acordo de cooperação foi assinado pelo secretário de Estado para os Recursos Materiais e Infra-estruturas do Ministério da Defesa e Veteranos da Pátria, Afonso Carlos Neto, e pela vice-secretária de Estado adjunta principal da Defesa para os Assuntos de Segurança Internacional norte-americana, Tressa Guenov.

Na semana passada, o ministro da Defesa e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos, visitou o Pentágono (sede do Ministério da Defesa dos EUA), onde se reuniu com o secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin.

Na ocasião, o governante angolano disse que Angola projecta o fomento de políticas de defesa e segurança africanas para alcançar a paz, a estabilidade, a coesão e o aprofundamento dos projectos continentais.

Explicou que o país assume uma estratégia de cooperação nos domínios bilateral e multilateral, com vista à sua ascensão competitiva no cenário internacional, preservando cada vez mais os seus interesses no continente e no mundo.

A visão estratégica de Angola, disse,  prioriza a sua inserção em todas as áreas possíveis de interesses nacionais, continentais e internacionais, especialmente no âmbito das organizações regionais africanas em que está inserida e com as quais tem afinidades geográficas, históricas e culturais mencionadas acima.

Para João Ernesto dos Santos, o espaço geoestratégico e geopolítico em que Angola está inserida requer uma atenção especial devido às profundas complexidades históricas, geográficas, económicas e culturais das comunidades mencionadas acima.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...