Estamos juntos

Angola aposta na modernização dos sistemas meteorológicos

Angola tem modernizado os sistemas de meteorologia e geofísica para dar respostas rápidas às populações afectadas pelos constantes sinistros naturais, afirmou, este domingo, no Dubai, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Oliveira.

Ao intervir no stand do Quénia, que juntou líderes de vários países africanos, apontou a combinação entre os serviços do INAMET, através de inovações tecnológicas, e o Programa Espacial Nacional como a base da nova fase em implementação.

O país, adiantou, pretende ter uma rede de comunicações robusta para dar suporte aos serviços afins, para informação chegar em tempo útil e atingir todos os cidadãos no território nacional.

Lembrou que o país continua a desenvolver a sua rede de telecomunicações, quer terrestre e também por via satélite.

Por essa via, referiu Mário Oliveira, o país terá um conjunto de ferramentas tecnológicas, entre aplicativos e outras soluções, para ter soluções de alertas eficazes para anomalias naturais severas.

O governante aproveitou o momento para dar a conhecer que Angola, pelo que tem realizado, passou a ser o ponto focal da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral para a colecta de informações e sua distribuição.

“Com isto, temos por via da Organização Mundial de Meteorologia o servidor que monitoriza e dá tratamento dos dados das condições climáticas severas para África”, destacou.

Mário Oliveira apontou que isto vai de encontro com as iniciativas das Nações Unidas, através do seu secretário-geral, António Guterres, para a prevenção e antecipação de calamidades naturais, bem como salvar vidas.

A grande directriz, informou, da ONU é que até 2027 todos os seres humanos deverão ter acesso a informação meteorológica independentemente do local onde se encontrarem, no intuito de acautelar a integridade das pessoas e dos seus bens.

Defendeu a necessidade de se apostar nos locais remotos, onde existem humanos, pois são, na sua maioria, os mais afectados pelas catástrofes naturais.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...